Lançámos o nosso novo plug-in para WordPress! Descarregar agora

Ecommerce em Itália

A Itália é um dos mercados de comércio electrónico de mais rápido crescimento na Europa. Como os italianos começaram a fazer compras online mais tarde, ainda há muito espaço para novos fornecedores. Com mais de 60 milhões de habitantes, é um mercado interessante para os empresários holandeses. Em 2021, nada menos do que 38% do comércio electrónico italiano será comprado no estrangeiro. A entrega desempenha um papel importante para os italianos: esperam uma entrega gratuita de produtos caros e querem informações claras sobre os custos de entrega antes de efectuarem uma compra. Ter isto em conta ao iniciar uma webshop ou website italiano.

Confiança

Como o comércio electrónico italiano ainda é relativamente jovem, a confiança ainda é baixa. Muitos consumidores ainda estão preocupados com a segurança das compras em linha. Por conseguinte, é importante assegurar que os seus clientes italianos se sintam seguros na sua loja online. Pode conseguir isto, entre outras coisas:

  • O método de pagamento correcto
  • Bom serviço ao cliente, em italiano, claro
  • Processo de regresso fácil
  • Texto italiano

Vale também a pena notar que os consumidores italianos levam muito tempo a pensar numa venda antes de finalmente a confirmarem. Fazem-no, por exemplo, colocando artigos no seu cesto de compras, mas ainda não o comprando. É portanto aconselhável incluir uma opção de "lista de desejos" no seu site se estiver a expandir-se para Itália.

As 3 primeiras compras estrangeiras em linha:
  1. China

  2. Alemanha

  3. Reino Unido

As 3 primeiras categorias de produtos:
  1. Vestuário e calçado (31%)

  2. Electrónica (28%)

  3. Casa e jardim (14%)

Os 3 principais métodos de pagamento favoritos:
  1. Carteira digital (Paypal, Allpay; 37%)

  2. Cartão de pagamento (29%)

  3. Cartão de crédito (24%)

Números: Crossborder estudo sobre compradores de comércio eletrónico realizado pela Cooperação Postal Internacional (IPC)

A ascensão do comércio electrónico italiano: oportunidades para os vendedores transfronteiriços

A Itália é a terceira maior economia da Europa, a seguir à Alemanha e à França, tem cerca de 59 milhões de habitantes e é membro fundador da União Europeia, da OCDE, do G7 e do G8. O país é também o maior mercado de produtos de luxo da Europa, o que talvez não seja surpreendente, uma vez que marcas de moda como Armani, Versace, Prada e Gucci são originárias de Itália, tal como as marcas de automóveis Ferrari, Buggati e Lamborghini. O país está a desenvolver-se muito rapidamente, mas existem muitas diferenças económicas entre o sul de Itália e o norte, sendo o norte mais rico.

Nos últimos anos, a Itália tem assistido a um aumento da actividade do comércio electrónico, com empresas de todas as dimensões a voltarem-se para as vendas em linha para atingir novos clientes. Esta tendência é impulsionada por uma série de factores, incluindo o número crescente de utilizadores da Internet no país e a crescente popularidade das compras móveis. Em Janeiro de 2022, 76,3% da população (a partir dos 2 anos de idade) tinha acesso à Internet (mais 1,4% do que no ano passado).

Como resultado desta mudança para as compras online, existem agora muitas oportunidades para os vendedores transfronteiriços que procuram expandir as suas operações em Itália. A grande população do país e os elevados níveis de penetração da Internet e dos telemóveis tornam-no um mercado atractivo para as empresas de comércio electrónico.

As vendas no mercado do comércio electrónico deverão atingir 55 mil milhões de euros até 2022 e crescer cerca de 16,5% todos os anos para um volume de mercado esperado de 87 mil milhões de euros até 2025.

No mercado do comércio electrónico, o número de utilizadores deverá atingir os 40,4 milhões em 2025.

O que considerar ao fazer negócios em Itália?

Há uma série de considerações que as empresas devem ter em conta quando vendem em Itália, tais como as regras do IVA do país e as regras de entrega e devolução. Contudo, com um planeamento e execução cuidadosos, a venda em Itália pode ser um empreendimento de muito sucesso. Se está a considerar expandir o seu negócio de comércio electrónico para Itália, aqui estão algumas dicas para começar:

1. Pesquisar o mercado italiano do comércio electrónico

Antes de começar a vender em Itália, é importante pesquisar o mercado italiano do comércio electrónico. Isto ajudá-lo-á a compreender a dimensão e o alcance da oportunidade, bem como os principais intervenientes no mercado.

2. Compreender as regras do IVA.

Como empresa de comércio electrónico, é necessário estar ciente das regras e regulamentos do IVA em Itália. O IVA está actualmente fixado em 22% em Itália, e as empresas devem registar-se para obter um número de IVA para vender em linha.

3. Escolha a plataforma certa

Existem várias plataformas de comércio electrónico diferentes que pode utilizar para vender em Itália. É importante escolher uma plataforma que seja fiável e de fácil utilização, e que ofereça um bom apoio ao cliente.

4. Traduzir / localizar o seu sítio web

Ao vender num novo mercado, é importante localizar o seu website. Isto significa traduzir o seu website para a língua e moeda locais. Também é necessário garantir que o seu sítio web esteja em conformidade com os regulamentos locais. Pode facilmente começar a tradução através de Clonable, onde as opções de personalização no painel de instrumentos lhe permitem personalizar e aperfeiçoar tudo.

5. Encontrar um parceiro de expedição fiável

Uma das considerações mais importantes em Itália é encontrar um parceiro de navegação fiável. Isto é especialmente importante se vender artigos valiosos, pois precisa de assegurar que os seus produtos são entregues em segurança e a tempo.

6. Promova o seu negócio

Uma vez criado o seu negócio de comércio electrónico, tem de começar a promovê-lo. Há várias formas de o fazer, incluindo através de publicidade online, redes sociais e relações públicas.

Entre as actividades de marketing, a Itália é o país que mais investe em SEO. Isto deve-se em parte ao facto de a concorrência em Itália ser ainda relativamente baixa em comparação com outros grandes países europeus como a Alemanha e o Reino Unido, mas também em comparação com os Países Baixos, por exemplo.

7. Prestar um excelente serviço ao cliente

Fornecer um excelente serviço ao cliente é essencial para qualquer negócio de comércio electrónico. Isto é especialmente verdade quando se vende num novo mercado, uma vez que é necessário construir confiança com os seus clientes italianos.

Ainda tem dúvidas?

Em seguida, preencha o formulário abaixo.

Blogues relacionados: